Slow Schools 

Slow schoolsslow education podem referir-se a diferentes aspectos educativos. Algumas pessoas usam o termo ‘slow schools’ para se referirem às escolas que se esforçam por trazer o ‘slow food’ para o domínio das cantinas, bares e actividades escolares. Para outros, e para nós, tem implicações bem mais vastas que incluem aspectos pedagógicos, éticos, culturai, que visam a formação integral do ser humano nas suas diferentes fases e esferas de vida.

As Slow Schools podem encorajar formas de interacção e aprendizagem mais fundamentadas na cooperação e complementaridade do que na competição, podem valorizar os contextos e situações de aprendizagem informal e não-formal para além dos contextos formais, podem valorizar a adaptação dos curriculos às características individuais de aprendizagem e aos tipos múltiplos de inteligência. Incentivam também as crianças não só para as situações de estimulação mas também para as pausas e relaxamento de forma a que possam ordenar as ideias de uma forma estável e criativa. Interessam-se pelos diferentes contributos dados pelos diversos métodos pedagógicos valorizando os pontos fortes de cada um numa atitude de integração e compensação. O movimento slow apoia por princípio a aprendizagem ao longo da vida, a certificação de competências, a educação de adultos e as metodologias de histórias de vida.

A par da escola surge a atitude parental e a educação e relação pais filhos que também tem sido alvo de atenção no âmbito do Movimento Slow como atesta os websites ‘The Idler’, slowfamily living ou o livro de Carl Honoré "Under Pressure: Rescuing Our Children From The Culture Of Hyper-Parenting“. E que preconizam uma forma mais descontraída de relacionamento e educação.

Trata-se de uma temática que se relaciona com a questão das relações interpessoais e sociais em geral e que é abordada por alguns blogs e sites dentro do âmbito do Movimento Slow relacionados com a família.

A questão das crianças, da família e da educação pode revelar-se muito pertinente no âmbito do movimento slow e alarga-se para o envolvimento de toda a comunidade onde se insere.

Para educar uma criança, é preciso uma aldeia inteira” Provérbio Africano

Are you children burnt.out? (divulgado por Carl Honoré)